• Daniel Gonzales

Conheça a Bionicook, primeira rede de fast food robotizada do Brasil

Com tecnologia inédita no país, a empresa inicia suas operações neste mês no Rio Grande do Sul


Com tecnologia inédita no país, a Bionicook - a primeira rede de fast food robotizada do Brasil (e do mundo) - inicia suas operações neste mês em Caxias do Sul (RS).


O ponto de vendas do fast-food robótico

O atendimento, todas as operações da cozinha e o pagamento são totalmente automatizados, operados por robôs e sem qualquer tipo de intervenção humana.


A capacidade é atender cerca de 100 pedidos por hora. O cliente pode optar por lanches fritos, sobremesas e bebidas, em um pequeno ponto de vendas, a célula robótica.


Robô frita o lanche e entrega em até três minutos e meio

O pedido é feito em uma tela tochscreen, em um totem especial. Depois de pagar, o cliente recebe o seu pedido de lanche em até três minutos e meio.


“É um fastfood de pastéis e empanados, com porções já preestabelecidas que vêm congeladas e embaladas de fábrica. O robô inicia o processo de fritura e atendimento após o pedido e pagamento realizados pelo consumidor. Como o processo de fritura leva entre dois e três minutos, um dos mais rápidos do mundo, colocamos o equipamento para interagir com as pessoas por meio de mídia eletrônica em tablet manipulado pelo robô, além de merchandising e comunicados”, diz o engenheiro Fábio Rezkler, CEO e fundador da Bionicook.


ROBÓTICA APLICADA

Dentre suas soluções e modelos de negócio, a empresa oferece um modelo inovador de fast food por meio do formato de franchising, "entregando produtos e serviços da mais alta qualidade por meio da robótica aplicada".



O robô da estação serve porções rápidas com preparações igualmente velozes, visando uma refeição em movimento, no modelo take away (levar para viagem e consumo em outro local).


A Auttom, empresa com 22 anos de atuação no mercado, foi uma das principais parceiras do projeto, responsável por toda a programação, testes e execução da estrutura.


Outro parceiro fundamental foi a KUKA Industrial Robots, empresa alemã, uma das líderes mundiais na fabricação de robôs industriais e sistemas de automação, com sede no Brasil, em São Bernardo do Campo.


MAIS EMPREGOS


Ao portal Sua Franquia, Rezkler, CEO do Bionicook esclarece que muito ao contrário do que se imagina, este novo modelo de negócio vai gerar ainda mais empregos, já que serão necessárias inúmeras funções complementares, mas que funcionarão na retaguarda dos negócios.


Robô tem capacidade para atender a até 100 pedidos por hora

“Os robôs vêm para agilizar e fazer os trabalhos mais repetitivos. A célula robotizada no fastfood, tem um novo conceito e que, na outra ponta, vai gerar outras tarefas que serão executadas por pessoas, como a fabricação e preparação dos produtos, engenharia, monitoramento remoto, logística e gestão dos franqueados", explica o empresário.


"Além disso, abrirá novas demandas de cargos administrativos e técnicos para a manutenção das células e dos robôs, por exemplo".

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

Receba nossas atualizações

© 2019 por High Tech - Informação de Tecnologia.