• Daniel Gonzales

Conheça o laboratório brasileiro do 5G em Minas Gerais

Testes finais da tecnologia móvel ultrarrápida antes da implementação comercial acontecem no Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel)

O 5G brasileiro já funciona - uma rede experimental já está em operação na cidade mineira de Santa Rita do Sapucaí, sul do estado, na região conhecida como o "Vale do Silício Brasileiro". High Tech esteve lá para conferir e observou de perto velocidades que chegam a quase 800 MBps (cerca de 20 vezes mais rápidas que as redes de fibra óticas atuais) e uma série de aplicações reais baseadas na rede real e funcional.


Mais do que um simples aumento de velocidade, o 5G é muito mais estável e confiável que o atual 4G, e apresenta latência (tempo de resposta das informações solicitadas à rede) próxima de zero, abrindo caminho para aplicações críticas como carros autônomos e cirurgias à distância - tudo isso sem a necessidade de fibras óticas, cabos ou fios.



Nesta quinta-feira (5 de setembro), a operadora TIM inaugurou, na cidade mineira, o 5G Living Lab. O projeto é pioneiro e tem como objetivo o desenvolvimento do ecossistema de soluções e experimentação da nova tecnologia.


A casa TIM 5G em Santa Rita do Sapucaí (MG), com demonstrações reais da tecnologia móvel: vêm aí as redes com velocidades incríveis

REDE EXPERIMENTAL


Em parceria com a Ericsson e com o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), a operadora ativou a rede de quinta geração, operando na frequência de 3,5 GHz. Foi a segunda ativação – em fase de testes - 5G feita pela TIM no país, mediante licença específica da Anatel. A primeira ocorreu em Florianópolis (SC), onde a operadora registrou velocidades superiores a 1 GBps (ou 1.000 MBps).


5G já é realidade: empresas se dizem prontas para o lançamento comercial. Na foto, dispositivo médico conectado à rede experimental, em Minas Gerais

Se não houver atrasos, a Anatel colocará em leilão, em março do ano que vem, o espectro para a operação do 5G no Brasil. As primeiras redes comerciais devem começar a operar nas grandes cidades no fim de 2020, possibilitando milhares de novas aplicações na área dos negócios, cidades conectadas e casas inteligentes, com o suporte a milhões de conexões de dispositivos de internet das coisas por quilômetro quadrado.


O LG V50 ThinQ, de tela dupla, funcionando no 5G brasileiro

O 5G, claro, chegará em breve aos smartphones - o Android 10 já traz suporte nativo a essa tecnologia e os primeiros celulares que suportam a rede de quinta geração já estão no mercado (ainda não no Brasil). Vimos de perto um deles, o LG V50 ThinQ, de tela dupla, navegando na rede brasileira.


APLICAÇÕES REAIS

Saúde e educação: óculos especiais ligados à rede 5G permitirão que médicos manipulem imagens de órgãos reais, como hologramas, em cirurgias, girando, aplicando zoom, acompanhando partes já operadas, etc. A tecnologia também poderá ser usada em ambiente escolar, no ensino

Segurança urbana e cidades inteligentes: a tecnologia de realidade virtual baseada em 5G vai possibilitar que, numa emergência, como neste incêndio, as autoridades sejam "transportadas" para dentro do local, coordenando resgates, movimentação de viaturas, socorro, etc. A rede vai permitir que drones se integrem à realidade, com a possibilidade de as imagens serem vistas de qualquer ângulo. Tudo pela rede celular

Banda 5G: os músicos tocaram juntos perfeitamente, mesmo separados por 1 km de distância, conectados à rede 5G. A latência da ordem de 1 a 3 milissegundos permitiu o feito, transmitido por um drone entre as duplas - também fazendo uso da rede de quinta geração

Este é Yumi, um robô sem fios comandado por 5G que pode ser usado em inúmeras aplicações em indústrias e linhas de produção. Na demonstração, ele estava programado para fazer e servir café aos visitantes

Eletrodomésticos e eletrônicos da casa conectados e podendo ser controlados à distância pelo 5G, de maneira confiável, sem precisar de wi-fi, nem de fios, cabos e sem necessidade de quebrar nada na residência. O 5G abre de vez as portas para a internet das coisas

Exame de ultrassom feito por uma médica à distância, com um joystick especial. Na outra ponta, uma luva com sensores conectada ao 5G permite precisão total - uma solução para levar mais saúde a diversas comunidades e cidades sem acesso a essa tecnologia

Protótipo de uma linha industrial conectada a 5G, no conceito de indústria inteligente, ou indústria 4.0: máquinas, sensores, trabalhadores e produtos podem se conectar à rede, sem wi-fi, nem fios, nem cabos, permitindo controlar máquinas e robôs remotamente, aumentando a eficiência da produção, a velocidade no desenvolvimento de novos produtos e muito mais

PARCERIA


A TIM optou por habilitar a rede 5G em parceria com instituições de ensino para promover o conhecimento e demonstrar o poder transformador dessa próxima onda tecnológica, informou a empresa.


"Queremos ser pioneiros e protagonistas nos casos de uso do 5G, incentivando a criação de um ecossistema de soluções que acelere a adoção da tecnologia no País. Estamos engajados na busca de novas aplicações que ajudem a melhorar questões que impactam o dia a dia das empresas e das pessoas, como é o caso da saúde, educação e segurança", anuncia Leonardo Capdeville, CTIO da TIM Brasil.


"O pioneirismo das pesquisas do 5G no Brasil é uma das marcas do Inatel. Nossos pesquisadores desenvolvem soluções inéditas para o ecossistema 5G e este projeto agregará muito valor aos nossos programas institucionais", afirma Carlos Nazareth, diretor do Inatel.


O foco, diz ele, é desenvolver soluções inteligentes para segurança, com aplicações de iluminação, monitoramento por vídeo e rastreamento de veículos, dentro do contexto de internet das coisas.


As empresas e a instituição pretendem utilizar o 5G para implementar soluções de cidades inteligentes, criando uma rede com cobertura por todo o município, atendendo cerca de 42 mil habitantes. Ainda será possível instalar câmeras de segurança em todos os postes e implantar outras tecnologias, como soluções de identificação facial, estacionamento inteligente, entre outras.

VEJA MAIS

Instagram: @colunahightech

Facebook: facebook.com/colunahightech

Twitter: @colunahightech

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

Receba nossas atualizações

© 2019 por High Tech - Informação de Tecnologia.