• Daniel Gonzales

Maratona tecnológica vai sugerir melhorias para os ônibus de São Paulo 

Hack in Sampa 3ª Edição ocupa plenário da Câmara Municipal dias 8 e 9 de Junho O Hack In Sampa chega à sua terceira edição, neste sábado (8/06), em uma nova maratona de desenvolvimento de prevenção e combate à corrupção. Agora o foco é o sistema de transporte coletivo por ônibus na capital paulista. Serão mais de 30h de trabalho entre programadores e profissionais de diversas áreas para abrir a caixa-preta do sistema e tornar o controle do serviço mais transparente. Tudo vai ocorrer no plenário da Câmara Municipal de São Paulo.

Tecnologia vai ajudar a melhorar o serviço

São Paulo tem o maior sistema de transporte coletivo do país, e quem o utiliza todos os dias sabe que a quantidade de problemas é proporcional ao seu tamanho. Os contratos dos ônibus que seriam assinados no fim de maio – uma das maiores licitações do planeta, que passa de R$ 70 bilhões – foram suspensos pela Justiça mais uma vez - e isso se arrasta desde 2013. A Prefeitura gasta hoje cerca de R$ 3 bilhões por ano para manter o valor da passagem nos atuais R$ 4,30.


Mas por que o sistema é tão caro e ineficiente, com longas esperas, ônibus superlotados em alguns trechos e subutilizados em outros? O Hack in Sampa 3ª Edição quer ajudar a transformar essa realidade, abrindo a caixa-preta do sistema e buscando soluções tecnológicas para dar mais qualidade aos serviços, enfrentar desperdícios e criar mecanismos de fiscalização úteis para o poder público e para a própria sociedade.

TECNOLOGIA CONTRA A CORRUPÇÃO

Todas as edições do Hack in Sampa se dedicaram a criar mecanismos para enfrentar a corrupção. O Extrato Público foi um dos projetos desenvolvidos na primeira edição; a plataforma conseguiu comparar o gasto da verba de gabinete de cada vereador da Câmara paulistana, incluindo detalhes de onde esse gasto era feito. O Suspeitando, outra plataforma, comparava os contratos procurando superfaturamento em obras públicas, evitando o desperdício do dinheiro público. Agora, mantida essa essência, o foco é a falta de transparência do sistema de ônibus, problemas nos serviços, na fiscalização e nas fraudes, como os bilhetes únicos falsificados.

Maratona de tecnologia e programação vai durar dois dias

A maratona começa na manhã deste sábado (8/06) e termina ao fim da tarde de domingo (9/06), nas quais equipes vão criar suas próprias plataformas tecnológicas.


Os jovens programadores vão tomar o lugar dos 55 vereadores no plenário; não tem votação, mas tem muito trabalho. As três melhores plataformas serão premiadas. Cada integrante do grupo vencedor ganha um notebook Sony Vaio e R$ 500 em créditos para usar nos serviços de compartilhamento Grow; a equipe recebe ainda 6 meses de mentoria no Eureka Coworking e, ao final do período, caso a plataforma tenha toda a sua programação completa e disponibilizada para a sociedade, receberão R$ 10 mil. As equipes classificadas em segundo e terceiro lugar receberão premiação de dinheiro (R$ 3 mil e R$ 1 mil).

Ao longo da disputa, os participantes terão o acompanhamento de mentores para auxiliar seu trabalho. São economistas, programadores, administradores e outros especialistas em tecnologia, mobilidade e fiscalização.

Na tarde de domingo, a premiação será realizada no auditório aberto da Câmara, uma festa com show de música e familiares dos participantes reunidos. A entrada é livre para quem quiser assistir. Até o momento, são mais de 100 inscritos. A participação é gratuita, mediante aprovação prévia da inscrição.

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

Receba nossas atualizações

© 2019 por High Tech - Informação de Tecnologia.