• Daniel Gonzales

Robô avalia crédito e libera recursos mais rápido que o VAR

Transformação digital: conheça "Rapaz", máquina que usa inteligência artificial, é capaz de aprender e faz o trabalho de 10 humanos em fintech de SP

Um robô apelidado de "Rapaz" consegue fazer o que antes 10 humanos faziam - e levavam até um dia inteiro para concluir. E o mais interessante: criado e desenvolvido em uma fintech (startup do setor financeiro), ele mesmo se apimora a cada operação realizada e melhora seu desempenho, ficando ainda mais rápido.

Robô faz o trabalho de 10 analistas humanos

Dois minutos é a demora máxima de “Rapaz” para dar seu parecer sobre a solicitação de crédito de uma empresa que procure a Size Soluções Financeiras, fintech paulista especializada em desconto de duplicatas e antecipação de recebíveis.

“Estes no máximo 120 segundos perfazem um período muitas vezes menor do que o levado pelo árbitro de futebol para tomar uma decisão baseando-se nas imagens do VAR, o árbitro assistente de vídeo, que neste ano tem sido usado intensamente mundo afora”, compara o CEO da empresa, Leandro Zen.


APRENDIZAGEM DE MÁQUINAS


A partir de tecnologia de inteligência artificial desenvolvida na própria Size, o robô se baseia no conceito de machine learning (aprendizado de máquinas) para resolver um importante gargalo do mercado financeiro - a demora entre a realização do cadastro da empresa que solicita uma linha de crédito, as etapas da análise das informações e a liberação ou não dos recursos.


As decisões manifestadas pelo robô, em poucos segundos, levam em consideração um histórico de interpretações, eventos de liquidez, inadimplências e operações de sucesso que ocorreram nos últimos sete anos na empresa, que até hoje contabiliza o atendimento de mais de 10 mil clientes. "Rapaz” também incorpora continuamente novas deliberações de profissionais da empresa, além de cruzar todos os dados já analisados com os gerados por seus coirmãos cibernéticos menos abrangentes, mas que contribuem decisivamente no dia a dia da companhia.


A inteligência artificial embarcada nesta solução também movimenta, simultaneamente, milhões de algoritmos que cruzam informações de fontes alternativas até chegar a uma conclusão sobre a reputação do proponente e se ele poderá obter crédito dentro – ou até acima – do valor pretendido.


O robô aprende continuamente e analisa cada solicitação de crédito sob todos os pontos de vistas, fazendo, ao mesmo tempo, o trabalho de dez analistas humanos ou mais, liberando os colaboradores para atividades mais criativas e de relacionamento com os clientes, não perdendo a essência insuperável das relações humanas, gerando uma grande economia e realizando em 2 minutos um trabalho que, antes, podia levar dois dias.

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

Receba nossas atualizações

© 2019 por High Tech - Informação de Tecnologia.